Serpenteando em direção à nenhum lugar em especial

Cinco comportamentos que muitas vezes vêm aglutinados, em cada um uma conspiração para levá-lo em direção a decepção:

Grandes sonhos: o objetivo não é impacto consistente ou um trabalho significativo, é um sucesso gigantesco, o se tornar uma a estrela e a capacidade de mudar o mundo. Não seria o suficiente para mil fãs de verdade, o grande sonhador quer um estádio lotado em cada cidade.

Maus hábitos de trabalho: Voando de projeto para projeto, à espera de inspiração para chegar, enrolando, não tendo aulas, repetindo os mesmos passos iniciais mais e mais …

Busca de atalhos: Por que se preocupar com o longo caminho quando você pode encontrar um caminho mais curto, mais rápido? Esquemas mirabolantes para ficar rico rápido, acesso privilegiado e a busca para obtê-lo agora mesmo.

Pensamento Loteria: Esta é uma variação do pensamento de atalho, mas envolve a ser escolhido. Uma pessoa, uma organização, um Mágico de Oz, que vai magicamente fazer tudo isso acontecer.

A falta de auto-consciência: a auto-ilusão de que seu material é, de fato, de classe mundial, e que os críticos, todos que você conseguiu interromper, estão errados.

Apenas por diversão, imagine alguém que abraça o oposto de todos os cinco destes comportamentos. Alguém focado em fazer o trabalho, o seu trabalho , sem descanso cada vez melhor, de enviá-lo, acumulando pequenas vitórias e ganhar um fã de cada vez. E fazer tudo isso com um olho treinado sobre o que significa fazer melhor.

Difícil imaginar uma melhor chance de fazer a diferença.

Vi esse texto no blog do Seth Godin e gostei tanto que o traduzi (porcamente) para cá. Você pode ler o original aqui.

Revista MundoJ

Saiu!MundoJAgil_63-m

Na edição desse mês da revista MundoJ a revista lançou uma edição completa somente falando sobre práticas e métodos ágeis. Ficou muito boa e eu tive a honra de contribuir com meus dois centavos, com um artigo sobre as escolhas que fazemos quando temos que selecionar um método para aplicar em nossas equipes. Existem ótimos artigo também dos amigos Manoel Pimentel e Klaus Wuestefeld.

Esse, claro, é somente um início de uma parceria, sempre que me derem a oportunidade compartilharei minhas experiências e do pessoal aqui da Massimus.

Aproveitem as dicas sem moderação.

Comunidade Ruby em Maringá

rubyEssa semana começamos uma iniciativa bem legal. Começamos nesse sábado a comunidade Ruby em Maringá. Pesquisamos antes para ver se encontrávamos pessoas que já teriam iniciado algo assim, mas na ausência começamos nós mesmos. Então iniciamos assim. Começamos a estudar a linguagem e percebemos que sempre é difícil encontrar pessoas para trocar idéias sobre novidades.

Assim, o Rodrigo começou a estudar a linguagem e viu que é uma ferramenta interessante para adicionar o portifólio. A primeira reunião foi feita aqui na Massimus Lab, contamos com a presença do Rodrigo, do Daniel e minha. Nas próximas esperamos ter mais pessoas. Como resultado, temos uma agenda planejada para os próximos meses, acontecendo os encontros no terceiro sábado de cada mês.

O formato será de duas horas, na primeira faremos algo envolvendo estudo propriamente dito, como uma palestra/Dojo/sessão de estudos. Na segunda parte bateremos um longo papo, sobre o que discutimos na primeira parte, quase sempre acompanhado de alguns comes e bebes, preferencialmente.

A comunidade já nasce multimídia, com página própria, página no facebook e perfil no Twitter.

Agile Tour 2013 – Maringá

logo Agile Tour 2013

Olá pessoal, o Agile Tour em Maringá esse ano foi um dos de mais alto nível que tivemos.
Ótimos debates, ignite talks e workshops fizeram desse um evento para se lembrar.
A minha parcela de contribuição, além de participar da organização, foi conduzir o meu Workshop sobre como levar equipes a atingirem um estado de fluxo. Num próximo post eu descrevo melhor isso.

Para quem ficou com vontade de ver como foi, as fotos da edição de Maringá podem ser acessadas no facebook do evento e informações para os próximos eventos podem ser encontradas no site do Agile Tour de Curitiba e São Paulo.

Histórias – Quebrar ou não quebrar?

Em uma de nossas sessoes de coaching, o ScrumMaster tinha uma pergunta do time que tinha ficado sem resposta e precisava da minha ajuda. Se uma história de usuário será realizada somente por um programador, ou seja, é um trabalho solo, devemos quebrá-la em tarefas? A idéia de particionar a história não seria visando a execução de tarefas menores que possam ser realizadas por várias pessoas?
Continue reading

Agile Brazil 2013

agile-brazil-2013

A Agile Brazil é a mais relevante conferência brasileira sobre Métodos Ágeis de desenvolvimento de software. O evento não possui fins lucrativos e é organizado por especialistas em agilidade de diversas partes do Brasil que compartilham do objetivo de incentivar e disseminar a cultura Ágil por todo o país.

Neste ano a Agile Brazil aconteceu em Brasília-DF nos dias 26, 27 e 28 de Junho de 2013. O principal objetivo dessa edição é atingir gestores, líderes, desenvolvedores, inovadores e fornecedores de serviço de software em geral que, de alguma maneira, desejam contratar e desenvolver produtos de forma ágil em empresas da iniciativa privada e no governo Brasileiro.

Nesse ano tivemos a honra de apresentar a palestra “Quando os rótulos não atingem suas necessidades”. Uma reflexão sobre o xiitismo que toma conta do mercado ágil atualmente. Nessa palestra eu convidei todos a se lembrar de como começamos a ser ágeis e como nos manteremos assim.

Os desafios da entrega contínua

Fedex
Embora muitas pessoas nem mesmo saibam, estão usando práticas que nasceram no XP, só que com outra roupa, outra cara, um pouco mais fashion. Nesse post vamos falar de uma só, a integração contínua e sua evolução, a entrega contínua (do Lean). Vamos conversar sobre os desafios que envolvem essa prática, como preparar a sua equipe, seu produto e principalmente seu cliente para tudo ocorra com o mínimo trauma possível.

Quanto mais cedo se souber de um problema, mais cedo será possível tratá-lo. É disso que estaremos falando aqui.
Continue reading

TDC 2013 – Florianópolis

 The Developers Conference 2013, um evento organizado pela Globalcode

Estou muito feliz em avisar a todos que minha palestra sobre Continuous Deploy foi selecionada para o TDC de Florianópolis. O tema é: Os desafios da entrega contínua, você está preparado?

Nessa palestra teremos um debate interessante sobre a prática, bem como mostrar como as empresas fazem isso na realidade. Abaixo tem um pequeno resumo:

Embora muitas pessoas nem mesmo saibam, estão usando práticas que nasceram no XP, só que com outra roupa, outra cara, um pouco mais fashion. Nessa palestra vamos falar de uma só, a integração contínua e sua evolução, a entrega contínua (do Lean).
Vamos conversar sobre os desafios que envolvem essa prática, como preparar a sua equipe, seu produto e principalmente seu cliente para tudo ocorra com o mínimo trauma possível.

Para quem quiser participar tem palestras em várias trilhas. Para ver a trilha Agile clique aqui. Para ver as demais trilhas, com excelentes temas também, clique aqui.